Senado da Argentina aprova aborto até 14ª semana da gestação

O Senado da Argentina aprovou, nesta quarta-feira, 30, o projeto que legaliza a interrupção voluntária da gravidez até a 14ª semana de gestação. Após esse período, o procedimento só vai ser permitido caso ofereça riscos para a gestante ou seja resultado de um estupro. A aprovação se deu com 38 votos a favor, 29 contra e uma abstenção após mais de 12 horas de debate. O texto já tinha sido aprovado na Câmara no dia 11 de dezembro com 131 votos a favor , 117 contrários e seis abstenções.

Agora o projeto segue para sanção do presidente Alberto Fernandéz, autor do texto. “O aborto seguro, legal e gratuito é lei. Prometi fazê-lo nos dias de campanha eleitoral. Hoje somos uma sociedade melhor, que amplia os direitos das mulheres e garante a saúde pública. Recupere o valor da palavra penhorada. Compromisso com a política”, publicou Fernandez no Twitter. Além da Argentina, o procedimento é permitido em outras regiões da América Latina: Cuba, Uruguai, Guiana, Guiana Francesa e em algumas regiões do México.

 

Ultimas notícias

Frase do dia

“Se acha que o Exército está comendo muito bem e você não, aliste-se. Sirva a sua pátria e coma bem no Exército”. (Carla Zambelli, deputada...

Pai de jovem que morreu após briga de vizinhos fala sobre confusão: 'Morreu me defendendo'

Leonardo Proença de Almeida foi com o pai até o apartamento de um casal para falar sobre agressões...

Roupas que só existem dentro dos games movimentam bilhões e influenciam moda 'de verdade'

Skins chegam a custar mais de R$ 600 mil em mercado estruturado, que tem influenciadores e parcerias com...

Idosa de 82 anos faz campanha nas redes sociais a favor da vacina contra Covid-19 no Ceará

Ela e o marido, ambos com mais de 80 anos, receberam a primeira dose da imunização no município...
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com