Mulher que foi morta na frente do filho de 6 anos, em Goiânia, será sepultada no Amapá


Família fez vaquinha e conseguiu pagar traslado do corpo e levar criança de volta para Macapá. Companheiro de Caroline Nascimento, guarda civil foi preso suspeito de ser o autor do crime. Amapaense morta a tiros pelo companheiro em Goiânia será sepultada em Macapá
A família da amapaense Caroline Conceição do Nascimento, baleada e morta na frente do filho de 6 anos, em Goiânia, na sexta-feira (1º), conseguiu arrecadar recursos em uma vaquinha virtual, e vai transportar e sepultar o corpo da jovem em Macapá. O marido da vítima, o guarda civil metropolitano Anderson Gomes Pedro Pupim, padrasto do garoto, é suspeito do crime.
O guarda civil Anderson Pupim também foi alvejado e ficou internado durante o fim de semana sob custódia em um hospital de Goiânia. Atualmente, ele está preso. O advogado do guarda, Hélio Francisco de Miranda, afirmou que ele tem problemas psiquiátricos e já foi internado várias vezes. Disse ainda que aguarda uma “conclusão real de como os fatos se deram”.
Família faz vaquinha para pagar traslado do corpo de mulher morta na frente do filho de 6 anos, em Goiânia
Menino que viu a mãe ser baleada pelo padrasto está com a avó materna; família tenta ajuda para traslado
O corpo da vítima, assim como a mãe, o cunhado e o filho da vítima, devem chegar ao Amapá na quarta-feira (6), por volta do meio-dia.
A única testemunha do crime é o filho de Caroline. Segundo a família, ele foi ouvido pelo Conselho Tutelar de Goiânia, por psicólogos, e os familiares esperam que esse depoimento seja integrado à investigação.
Entenda o caso
Caroline Conceição do Nascimento foi morta a tiros na frente do filho, em Goiânia, Goiás
Reprodução/Facebook
O crime aconteceu na última sexta-feira, na casa onde o casal morava. Conforme a ocorrência, durante uma briga, a mulher pegou a arma do companheiro e teria atirado contra ele. Porém, ele conseguiu retomá-la, atirou e a matou. Antes, no entanto, a vítima conseguiu jogar o filho pelo muro para o imóvel vizinho. O menino não se feriu.
A Polícia Civil informou que as brigas entre o casal eram frequentes, sendo que na última discussão, no dia 1º de dezembro de 2020, a vítima chegou a conseguir uma medida protetiva contra o agressor.
Os familiares da vítima afirmam que o marido invadiu a casa, contestam a versão de que a vítima teria atirado no suspeito e reforçam que um laudo apontou que Caroline foi atingida pelas costas. A família contratou um advogado para acompanhar a investigação em Goiânia e busca caracterizar o caso como feminicídio.
Crime ocorreu na casa onde vítima e suspeito moravam, em Goiânia
Reprodução/TV Anhanguera
*Com informações da Rede Amazônica
Veja o plantão de últimas notícias do G1 Amapá
ASSISTA abaixo o que foi destaque no AP:

Ultimas notícias

Frase do dia

“Se acha que o Exército está comendo muito bem e você não, aliste-se. Sirva a sua pátria e coma bem no Exército”. (Carla Zambelli, deputada...

Pai de jovem que morreu após briga de vizinhos fala sobre confusão: 'Morreu me defendendo'

Leonardo Proença de Almeida foi com o pai até o apartamento de um casal para falar sobre agressões...

Roupas que só existem dentro dos games movimentam bilhões e influenciam moda 'de verdade'

Skins chegam a custar mais de R$ 600 mil em mercado estruturado, que tem influenciadores e parcerias com...

Idosa de 82 anos faz campanha nas redes sociais a favor da vacina contra Covid-19 no Ceará

Ela e o marido, ambos com mais de 80 anos, receberam a primeira dose da imunização no município...
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com