Câmara cria comissão para apurar pedido de impeachment contra prefeito preso suspeito de crimes sexuais, em São Simão

schimtz
schimtz Facebook
4 Min Read


Ele foi denunciado pelo MP por importunação sexual e divulgação de pornografia envolvendo menores. Defesa disse que vai aguardar os desdobramentos da apuração. Mãe diz que prefeito de São Simão mostrou partes íntimas para o filho de 15 anos
A Câmara Municipal criou uma comissão para apurar um pedido de impeachment contra o prefeito de São Simão, Assis Peixoto (PSDB), que foi preso suspeito de crimes sexuais. O político foi denunciado pelo Ministério Público de Goiás (MP-GO) pelos crimes de importunação sexual e divulgação de pornografia envolvendo menores.
O advogado Edemundo Dias informou que a defesa aguardará com todo respeito os desdobramentos e se manifestará procedendo aos preceitos legais e constitucionais da ampla defesa e do contraditório.
A comissão tem cinco dias para instalar e até 90 dias para apresentar o resultado da investigação, depois que o prefeito for notificado para apresentar a sua defesa.
O pedido para a abertura do procedimento foi feito jornalista Luís Manuel Lima de Araújo, de 30 anos, após denunciar que foi abusado pelo prefeito quando era criança.
O político está no Complexo Prisional em Aparecida de Goiânia desde o último dia 28 de julho.
LEIA TAMBÉM
VÍDEO: Prefeito fez nudes durante videochamada com adolescente, denuncia mãe do garoto
MP denuncia prefeito de São Simão por importunação sexual e divulgação de pornografia envolvendo menores
Garoto diz que ficou surpreso com chamada de vídeo: ‘Não esperava que aparecesse pelado’
Jornalista denuncia que foi abusado quando criança: ‘Levou minha mão até a sunga’
Prefeito de São Simão, Assis Peixoto, denunciado por importunação sexual
Reprodução/Facebook
Afastamento
Na terça-feira, o vice-prefeito assumiu o cargo interinamente. A Câmara negou um pedido de afastamento feito pela defesa, alegando que Assis Peixoto tem problemas de saúde. Entretanto, foi apresentado um laudo médico de 2017, que não foi aceito por ter sido considerado antigo.
Denúncias
Entre as denúncias está a da mãe de um adolescente de 15 anos, que preferiu não se identificar, e contou que o prefeito fez várias videochamadas com o filho e, em uma delas, mostrou as partes íntimas.
“Ele fez outra videochamada, aí mostrando as partes íntimas dele. Teve outra videochamada, só que meu filho foi tão inteligente que ele gravou a chamada. Falei: ‘meu filho, isso é caso de polícia, não está certo’”, contou a mãe.
O filho dela disse que ficou surpreso com a ligação. “Não esperava que aparecesse pelado. Depois que nós terminamos a ligação ele falou que queria colocar o trem dele em mim, falou que queria marcar encontro”, disse o adolescente.
Print de chamada de vídeo gravada pelo adolescente em que aparece o prefeito Assis Peixoto
Reprodução/TV Anhanguera
O jornalista Luís Manuel Lima de Araújo, de 30 anos, também procurou o MP e denunciou que foi abusado pelo prefeito quando criança.
“Na primeira vez, eu estava cercado com meus amigos na piscina, brincando, conversando. Eu tinha 9 para 10 anos de idade, quando ele segurou minha mão por debaixo da água e levou minha mão até a sunga dele. E eu pude notar que ele estava excitado sexualmente”, disse.
O jornalista conta que ficou traumatizado após ser vítima do prefeito. Os abusos teriam acontecido até os 16 anos. “A qualquer instante, a qualquer local onde ele estivar seguro de olhares, sozinho, isolado, é um toque que ele faz, uma palavra obscena que ele diz”, disse.
Ministério Público denuncia prefeito de São Simão por crimes sexuais contra menores
Veja outras notícias da região no G1 Goiás.
VÍDEOS: últimas notícias de Goiás

Share This Article