Pai de skatista que morreu atropelado diz que filho poderia sobreviver se motorista não tivesse fugido: 'Meu menino ficou agonizando'


João Gabriel de Jesus da Silva foi atropelado no dia 1º de agosto na SP-79, em Itu (SP); motorista fugiu sem prestar socorro. Pai de João Gabriel pede justiça após filho ser atropelado em rodovia de Itu
Reprodução / Facebook
O pai do skatista João Gabriel de Jesus da Silva, que morreu atropelado no dia 1º de agosto na SP-79, em Itu (SP), afirma que se o motorista não tivesse fugido e prestado socorro, o filho poderia ter sobrevivido. O condutor foi identificado pela Polícia Civil e Guarda Municipal oito dias após o acidente.
“Sei que isso não vai trazer o meu filho de volta, mas não quero que ele faça com outra pessoa o que fez com o meu filho. Ele não prestou socorro e o meu menino ficou agonizando, sabe-se lá Deus por quanto tempo”, afirma Luis Carlos da Silva.
“Um acidente pode acontecer, mas a pessoa deveria ter empatia e socorrer. Imagina se fosse a mãe desse rapaz? O que ela sentiria? Ele deveria ter chamado o socorro, poderia ter até salvo a vida do meu filho com esta atitude”.
Segundo o boletim de ocorrência, o atropelamento ocorreu na esquina da Rua Antônio de Toledo Piza de Almeida com a SP-79. Um amigo da vitima relatou que os dois andavam de skate na faixa de aceleração, quando João Gabriel foi atingido por um carro.
O motorista fugiu pela rodovia no sentido Salto. João Gabriel foi socorrido ao Hospital São Camilo, mas não resistiu aos ferimentos. Ele foi enterrado no cemitério municipal de Salto (SP) no dia 2 de agosto.
O skatista João Gabriel, de 18 anos, morreu após ser atropelado em Itu.
Reprodução / Facebook
Ao G1, Luis Carlos relata que fará o possível para que haja justiça e o caso não termine impune, mesmo com o temor de que não haja punição ao motorista.
“O meu coração pede justiça. Acredito que preso ele não vai ficar, que pode responder por abandono, mas já estou com advogado para entrar com processo contra o motorista”, diz.
Luis Carlos ainda conta que João Gabriel era um jovem sonhador, amante de música e que era dedicado aos estudos, pois desejava morar fora do país, tendo no skate uma paixão da adolescência.
“Ele tinha muitas amizades. Gostava de ajudar as pessoas, sempre de coração aberto e amava crianças. Estava prestes a terminar o ensino médio, acabaria este ano e estudava francês, pois sonhava morar fora do Brasil. Pretendia cursar filosofia ou psicologia na faculdade. Adorava música, ouvia rap e tinha duas músicas gravadas. Ele sempre gostou de skate, desde os 14 anos pelo menos, inclusive já participou de competições, mas pedia para ele focar nos estudos. Era um filho maravilhoso”, relata.
Além de andar de skate, João Gabriel gostava de estudar, ouvir música e cantar.
Reprodução / Facebook
Motorista identificado
Carro usado por motorista em atropelamento que matou skatista em Itu foi apreendido.
Arquivo Pessoal
O motorista do veículo que atropelou João Gabriel foi identificado pela Polícia Civil e Setor de inteligência da Guarda Civil Municipal na segunda-feira (9). O condutor se comprometeu a prestar depoimento até quarta-feira (11) acompanhado do advogado.
Segundo apurado pelo G1, o carro do suspeito foi apreendido em uma funilaria, onde passava por reparos ocasionados pelo atropelamento. O caso continua sendo investigado pela Polícia Civil de Itu.
Motorista que atropelou e matou skatista em Itu é identificado
VÍDEOS: veja as reportagens do Bom Dia Cidade e do TEM Notícias
Veja mais notícias da região no G1 Sorocaba e Jundiaí

Ultimas notícias