‘Acordei na maior gritaria, cheio de fuzil e arma na cara’, diz MC alvo de operação policial

Cantores de funk divulgaram nas redes sociais que foram surpreendidos pela Polícia Civil de São Paulo nesta quinta-feira, 25, com mandados de busca e apreensão que, segundo o jornalista Luiz Bacci, estão relacionados a uma operação policial sobre o tráfico de drogas, que estaria patrocinando esses artistas. Procurada pela Jovem Pan, a Secretaria de Segurança Pública (SSP) confirmou a operação, mas preferiu não se pronunciar sobre o envolvimento dos cantores na ação. “A Polícia Civil realiza uma operação vinculada a uma investigação sobre tráfico de drogas e associação ao tráfico. Policiais de todas as delegacias seccionais do Departamento de Polícia Judiciária da Capital (DECAP) estão cumprindo mandados de prisão e de busca e apreensão na capital, região metropolitana e litoral sul de São Paulo”, informou a SSP em nota.

MC Léo da Baixada deu detalhes do ocorrido nos stories do Instagram: “Hoje, 5 horas da manhã a polícia civil arrombou a porta do meu apartamento, onde moram comigo meus filhos pequenos (uma delas autista), minha esposa e meus pais e reviraram tudo! Levaram meu celular e meus pertences, até agora eu não entendi direito de tudo isso, pois não tenho envolvimento com nada errado. Desde os meus 14 anos, eu canto funk e, mesmo sem entender ainda, minha família teve que passar por todo esse constrangimento de acordar na maior gritaria, cheio de fuzil e arma na cara. Mas Deus sabe de tudo, Deus vê tudo! Ultimamente está acontecendo várias coisas na minha vida, mas vou ser forte, pois sei que Deus tem um propósito nisso tudo”.

O mesmo aconteceu com MC Salvador da Rima, que também se pronunciou: “Hoje de madrugada, os policiais também invadiram a casa da minha sogra, mas eu não estava lá, porque não moro lá. Por que será que tudo isso está acontecendo? A gente só canta, nada mais que isso, MC não é bandido. Se for verdade que existe alguém envolvido com o tráfico, esse alguém não somos nós que escolhemos cantar para não fazer nossas mães chorarem e, principalmente, nunca tivemos ciência de nada desse tipo. Espero que tudo seja esclarecido, essa perseguição está pior do que antigamente, ditadura moderna é o que estamos vivendo”.

MC Ryan SP deu um relato similar: “MC não é bandido! O que é isso, meu Deus? Esta madrugada, a polícia civil foi atrás de mim no apartamento que eu morava atrás de mim falando que eu tenho vínculo ou algo do tipo com coisa erra. Isso não está certo e meus advogados já estão em cima. Tenho certo vamos sair disso. Não sou só eu que estou nisso, tem uma ‘caralhada’ de MC’s envolvidos”. De acordo com Bacci, MC Brinquedo e MC Pedrinho também estariam na mira dessa operação.

Ultimas notícias

Fintech que opera no Brasil desde outubro ganha aporte de R$ 210 milhões

A fintech australiana Stake acaba de receber um aporte de 210 milhões de reais para financiar seu processo de expansão global. A empresa, que desembarcou...

Robinson Shiba, fundador do China in Box, reaparece mais de dois anos após acidente

O empresário Robinson Shiba, fundador do China in Box e Gendai, reapareceu publicamente no domingo, 16, pela primeira vez após um acidente de moto...

Viúva de MC Kevin conta por que brigou com o cantor antes do acidente

A advogada Deolane Bezerra, viúva do cantor MC Kevin, fez um discurso no velório do funkeiro, que foi aberto ao público e aconteceu nesta...

Flordelis aparece cantando e brincando ao lado de influencer no RJ: ‘Para fazer o povo rir’

A deputada Flordelis, apontada pela polícia como mentora da morte do próprio marido, o pastor Anderson do Carmo, no ano de 2019, voltou a...
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com