Copa do Mundo 2022: Catar se prepara com ar-condicionado nos estádios e app contra Covid-19

O ano de 2021 está apenas começando, mas já faz os amantes do futebol lembrarem que a Copa do Mundo de 2022, que será realizada no Catar entre os dias 21 de novembro e 18 de dezembro, está se aproximando. Restando cerca de 700 dias para o início do Mundial, o país do Oriente Médio se prepara para receber o principal torneio de seleções do planeta com muita modernidade. Os estádios-sedes, por exemplo, contarão com ar-condicionado, na intenção de minimizar as altas temperaturas da região, que alcançam os 40 graus Celsius, mesmo no inverno árabe. Em entrevista à Jovem Pan, o atacante Kayke, ex-Qatar SC, atualmente no Umm Salal, disse que o aparelho é fundamental para a disputa dos jogos. “Nós temos uma estrutura bizarra. Eles querem fazer alguns jogos desse retorno da liga nos estádios com ar-condicionado para testar porque alguns são da Copa. E, assim, você joga e não sente calor. Na verdade, quem está do lado de fora, se tiver no banco ou na arquibancada, sente frio. Eles colocam para gelar, de verdade. Não é um arzinho ou uma água geladinha. É um ar-condicionado, como se você tivesse numa sala fechada. É o estádio aberto, e o ar condicionado sai do chão, do lado do campo e de todos os lados possíveis do estádio. É uma estrutura surreal”, comentou o atleta de 32 anos, ex-jogador de Santos, Flamengo, Fluminense e outros dez clubes do Brasil.

Faltando menos de dois anos para o começo do Mundial, três dos oito estádios que receberão o torneio já estão finalizados. O último a ser inaugurado foi o Education City, em Al Rayyan, em junho. As outras sedes prontas são o Al Janoub, na cidade de Al-Wakrah, e o Estádio Internacional Khalifa, em Doha. As obras foram atrasadas devido à pandemia de Covid-19, doença provocada pelo novo coronavírus, mas o país deu uma solução inovadora para este problema. Para ajudar a conter a proliferação do vírus, o Catar passou a utilizar um aplicativo que determina se a pessoa está apta ou não a circular nas ruas e nos estabelecimentos. “A gente tem um aplicativo que diz se você está saudável, está de quarentena, está contaminado ou teve contato com contaminado. Durante esse período de quarentena, todos os clubes estavam com status amarelo, de quarentena. Então a gente estava impossibilitado de estar na rua. Se você tiver com status amarelo, vermelho ou cinza, você não pode ir à rua. A única oportunidade de ir para rua é com o status verde. E se você for flagrado pela polícia, é levado, podem ter prender, tem uma multa violenta”, explicou Kayke.

O governo do Catar passou a utilizar o aplicativo após o número de casos de Covid-19 aumentar. Segundo Kayke, as autoridades são bem rigorosas. “Há blitze na rua. Se precisar ir ao mercado, tem que mostrar o aplicativo. Todos os lugares públicos, todas as lojas que você possa imaginar, loja de criança, supermercado, qualquer coisa que for fazer, você tem que mostrar o app. Eu moro num hotel. Para entrar, tenho que mostrar o aplicativo e passar pelo controle de temperatura corporal. O país está bem controlado nesse sentido”, comentou.

Tiago Bezerra, atacante do Al Khor, outro time da primeira divisão do Catar, também aprovou a eficácia do aplicativo. Em conversa com a Jovem Pan, o jogador de 33 anos ressaltou o desenvolvimento do país para receber a Copa do Mundo em 2022. “O Catar está muito bem preparado. Desde que eu cheguei aqui, há quase dois anos, só tenho visto obra. Eles estão melhorando tudo. Eles inauguram, recentemente, uma estrada que liga a cidade do meu time [Al Khor, uma das sedes do Mundial] a Doha. Levávamos 45 minutos até a capital de carro, mas com a nova estrada o percurso é de 25 minutos. Pista linda, com cinco faixas vazias…. Ele estão se estruturando muito”, disse o atleta, que no Brasil vestiu as camisas de Legião (DF), Gama, Ituano e CRB.

//www.instagram.com/p/B9KEvpOA0jt

Tiago também exaltou a estrutura das arenas e a programação das autoridades na logística para o Mundial. “Os estádios são de cinema. O Mundial de 2022 será o melhor em comparação com os dos últimos anos. A única coisa que a gente se preocupa é com o trânsito, porque Doha é uma cidade pequena, e a Copa recebe milhões de pessoas. Ainda assim, eles estão fazendo metrô, ônibus e linhas expressas para os estádios, que ficam um pouco separado do centro da cidade. Somente dois estádios ficam, de fato, no centro de Doha”, enalteceu. “Nunca tinha visto isso. Já joguei na Turquia, Kuwait, Bélgica, Arábia Saudita, mas o que eles estão fazendo aqui é impressionante. Não dá para comparar com a estrutura do Brasil ou de outro país. O mundo vai se surpreender com a qualidade, estrutura e a organização. Tudo está bem acima da média do que já vi”, completou.

Tiago Bezerra, por fim, também deu uma dica aos brasileiros que pensam em visitar o país em 2022. “Quando vier para a Copa do Mundo, faça voos alternativos porque o direto é o mais caro, com certeza. Então, vem pela Turquia, Marrocos ou outro país. É bom o brasileiro ficar esperto com essa questão. Ficar fora do centro de Doha também é uma boa para economizar com hospedagem”, encerrou o atacante.

Ultimas notícias

Saiba quem corre risco de desenvolver e como tratar o transtorno de estresse pós-traumático

Quando vivemos situações emocionalmente intensas, parece que somos capazes de lembrar todos os detalhes, não importa quanto tempo se passou. Às vezes, ver uma...

HP compra divisão de games da Kingston

A Kingston Technology, líder mundial em produtos de memória e soluções de tecnologia, acaba de anunciar a venda de sua divisão de games, a...

Saiba quantos seguidores Karol Conká tinha antes do ‘BBB 21’

A participação de Karol Conká no “BBB 21” entrou para a história após o Brasil se unir e conseguir eliminar a sister com 99,17%...

Neilton, do Coritiba, recebe R$ 1 mil reais por engano e devolve valor: ‘Rolê aleatório’

O jovem Pedro Otávio Leal acabou ficando conhecido nas redes sociais após fazer um pedido de ajuda inusitado. O internauta relatou que errou os...
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com