CPI da Covid-19 se prepara para depoimento de Nise Yamaguchi na terça-feira

A CPI da Covid-19 no Senado Federal retoma na terça-feira, 1º, as audiências ouvindo a médica oncologista e infectologista Nise Yamaguchi. Defensora do uso da hidroxicloroquina no tratamento de pacientes com coronavírus, ela é próxima do presidente Jair Bolsonaro e já foi consultada por ele em diferentes ocasiões durante a pandemia. O depoimento da médica atende a pedidos de membros da base governista, como o senador Marcos Rogério (DEM). Autor de um dos requerimentos de convocação, ele afirma que a audiência tem “o objetivo único de restabelecer a verdade, oferecendo informações transparentes e esclarecedoras”. Membros da CPI veem na médica uma suspeita de ter integrado o suposto gabinete paralelo de aconselhamento ao presidente Jair Bolsonaro. O senador Randolfe Rodrigues (Rede) aponta que o comitê teria ganhado influência a partir de março do ano passado.

“Acredito que a partir dali se instalou uma espécie de comando paralelo do enfrentamento à crise sanitária. Esse comando paralelo, no nosso sentimento, existe e permanece até hoje. E esse comando paralelo baseado sobretudo em declarações no presidente da República, trabalhava e apostava na estratégia de infecção de todos. Da chamada ‘imunidade de rebanho’.” Em depoimento à CPI no dia 11 de maio, o diretor-presidente da Anvisa, Antônio Barra Torres, disse que Nise Yamaguchi defendeu alterar a bula da cloroquina para descrever o medicamento como eficaz contra a Covid-19. A pesquisadora nega. O senador Otto Alencar (PSD) classifica Nise Yamaguchi como um dos especialistas que não dão o braço a torcer sobre a ineficácia da cloroquina contra a Covid-19.

Para ele, a convocação da infectologista é desnecessária. “A doutora Nise Yamaguchi, por exemplo, queria ser ministra da Saúde, fazia parte do gabinete paralelo que orientava o Pazuello. Ela vai ser chamada na terça, eu não chamaria. Acho completamente desnecessário. Agora, tem que entrar em outros temas, sobretudo da vacina.” Devido ao feriado de Corpus Christi na quinta-feira, a CPI terá uma semana mais curta: após o depoimento de Nise Yamaguchi, os senadores ouvem, na quarta-feira, quatro médicos com opiniões divergentes sobre temas como a hidroxicloroquina, tratamento precoce contra a Covid-19 e obrigatoriedade da vacinação. Depois, as oitivas serão retomadas na semana que vem.

*Com informações do repórter Levy Guimarães

Ultimas notícias

3 Livros que você tem que ler o quanto antes

É claro que as opiniões que temos acerca da leitura de um livro é algo extremamente pessoal, afinal, a vivência de cada...

Globo se posiciona após padre chamar casal de repórteres de ‘viadinhos’

Após viralizar uma declaração de amor que o repórter Erick Rianelli fez ao vivo ao também repórter Pedro Figueiredo, o casal passou a ser...

Sucesso dos anos 1990, o bichinho virtual Tamagotchi renasce

Há muito tempo, numa galáxia nem tão distante assim, nos idos dos anos 1990, sem smartphones, sem redes sociais, em que os videogames só...

Palmeiras não entra em acordo com o Verona, e Alan Empereur deixa o clube

O Palmeiras não entrou em acordo com o Hellas Verona, da Itália, pela renovação do empréstimo do zagueiro Alan Empereur. Dessa forma, o defensor,...
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com