Crianças com pouco tempo livre têm mais tendência a desenvolver depressão

“Doutora, as crianças também podem apresentar estresse? Qual o limite da exigência?” Então, irmãos que recebem o mesmo tipo de educação podem apresentar comportamentos e atitudes completamente diferentes diante de um tarefa ou responsabilidade. Como eu disse, você pode ter irmãos criados da mesma forma, mas um deles estuda de última hora, não se preocupa se o material está desorganizado ou se tirou notas baixas, enquanto o outro estuda com antecedência, tem o material arrumado e fica estressado sobre qual vai ser seu desempenho na prova. Ou seja, um é tranquilo e o outro é exigente demais.

Mas por que isso acontece se eles são da mesma família e têm a mesma educação? Por que não só a educação interfere no nosso comportamento, mas também devemos levar em consideração características individuais ligadas à genética, ao temperamento, à personalidade e à maneira de cada um perceber, assimilar e enfrentar situações. O mais importante de tudo é você ensinar a criança a se adequar às exigências do dia a dia. Nem ser a criança perfeccionista que acha que se algo estiver fora do seu controle não vai aguentar, nem o relaxado que não se abala com nada, e que em um mundo cheio de compromissos vai ser cobrado mais tarde.

Um outro ponto é que, no mundo moderno, as crianças estão cada dia mais sobrecarregadas, pois vão para a escola, fazem aulas extracurriculares, como natação, balé, judô e ainda ficam horas nas redes sociais e games, sem ter tempo livre. A cobrança extrema, pouco tempo livre e a falta de orientações e disciplina pode aumentar o nível de estresse e até desencadear quadros de depressão, ansiedade e somatização, que é quando a criança apresenta dores no corpo ou de cabeça decorrentes de problemas emocionais. E nos adolescentes, o uso de drogas e do álcool também pode aparecer como fator agravante.

Minhas dicas para os pais:
1. Ensinar um mínimo de organização, caso contrário não estarão preparando os filhos para a vida.
2. Criar ambientes organizados para os estudos e mostrar que aprender é prazeroso.
3. Não serem exigentes demais a ponto de estimular o estresse do filho.
4. Limitar tempo de internet
5. Estimular a leitura de livros e horas livres de lazer para que as crianças aprendam a sentir prazer.

Se você tiver uma pergunta ou quiser sugerir algum tema, escreva para mim no Instagram @dra.camilamagalhaes ou no email [email protected]
Até a próxima.

Ultimas notícias

Família dos EUA cria banda na quarentena e faz sucesso nas redes sociais

Uma família da cidade de Nova York resolveu passar o tempo do isolamento social usando suas habilidades com violão e guitarra para montar a...

Luiz Araújo se entusiasma com o São Paulo de Crespo e sonha em desbancar o PSG de Neymar

Formado nas categorias de base do São Paulo, Luiz Araújo deixou o clube há quase quatro anos, mas segue sem esquecer de suas raízes....

Dani Alves fala sobre grau de lesão e explica por que passou braçadeira para Miranda 

Daniel Alves, lateral e meio-campista do São Paulo, abriu a caixa de perguntas na ferramenta “Stories”, do Instagram, para interagir com os seus seguidores,...

Atriz Eva Wilma é diagnosticada com câncer de ovário

A atriz Eva Wilma, internada no Hospital Albert Einstein, em São Paulo, para o tratamento de problemas cardíacos e renais desde o dia 15...
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com