Jogador do Botafogo denuncia racismo em abordagem policial no RJ; clube se pronuncia

schimtz
schimtz Instagram
2 Min Read

O volante Kayque, do Botafogo, utilizou suas redes sociais nesta quarta-feira, 11, para denunciar que sofreu racismo em uma abordagem da Polícia Militar no Rio de Janeiro. Em vídeos postados no Instagram, o jogador afirma que estava ao lado de um amigo no carro quando foi parado pelos policiais, que fizeram ‘perguntas tendenciosas’ insinuando que os dois eram envolvidos com o tráfico. “Não pode ser preto e estar num carro maneiro, estar num lugar maneiro ou com uma meta no bolso, entre outras coisas. A gente rala pra caramba para conquistar tudo que a gente tem hoje, pra viver bem e dar coisas boas pra nossa família. Fui tratado como bandido, meu amigo também, a gente é trabalhador, não cai nada do céu”, disse. Kayque também afirmou que seu desabafo é parte de uma conscientização e pediu para que outras pessoas que passam por essas situações também se manifestem.

“Vocês também têm que expor a indignação de vocês. Como acontece comigo o tempo todo, com quantas pessoas mais não deve acontecer?” completou o jogador. Por meio de suas redes sociais, o Botafogo se pronunciou sobre o caso e afirmo ser ‘inaceitável’ o ocorrido. “O Botafogo repudia o episódio de racismo envolvendo o nosso atleta Kayque e manifesta apoio ao jogador. Situações como esta são inaceitáveis. Continue com sua força e determinação na caminhada, Cria”. A reportagem entrou em contato com a PM, mas até o fechamento da matéria não recebeu respostas.

Share This Article