Nova regra do WhatsApp começa a valer neste sábado; veja o que muda

Passa a valer a partir deste sábado, 15 de maio, as novas políticas de privacidade para o uso do WhatsApp. De acordo com a empresa, aos poucos o aplicativo vai perder a funcionalidade para os usuários que não concordarem com as regras de compartilhamento de dados. Porém, no Brasil, por enquanto, as contas não serão bloqueadas. Oficialmente, o WhatsApp afirmou que não vai encerrar a conta dos usuários que não aderirem ao novo termo. Mas, para inviabilizar o uso do aplicativo, não é necessário apagar a conta — basta limitar os recursos de mensagem e ligação. E é isso que deve ser feito. De acordo com a empresa, gradativamente, ainda sem prazo ou cronograma definido, as pessoas serão notificadas sobre ter aceitado ou não as regras. Só então os serviços serão limitados, tornando o uso do aplicativo passivo: só será permitido, por exemplo, responder mensagens — em vez de iniciar novas conversas.

Isso pode fazer com que a pessoa que usa o aplicativo se sinta pressionada a aceitar os termos. Entre outras questões, a principal mudança é que o WhatsApp deixa claro as relações com o Facebook, empresa responsável pelo app de mensagens. Agora, ele irá fornecer para a marca de Mark Zuckerberg mais informações sobre o perfil do usuário — número de telefone, dados de comunicação, que tipo de mensagem é enviada, para quem e quando elas ocorrem. O conteúdo, no entanto, vai ser mantido no sigilo. Após manifestações de autoridades de defesa do consumidor, proteção de dados, além do próprio Ministério Público, da Senacon e da ANPD, o WhatsApp garantiu um prazo de 90 dias para que haja maior entendimento da situação. O prazo vale a partir do dia 15 de maio.

Neste período, não haverá suspensão de recursos ou interrupção dos serviços prestados no Brasil. O WhatsApp é o aplicativo mais utilizado no país e a preocupação das autoridades é com a inviabilização dos serviços em um momento em que a digitalização da comunicação acontece de maneira acelerada. A orientação é para que o usuário fique atento e leia bem às regras. De modo geral, a negativa aos novos termos de privacidade só fazem sentido se o usuário está fora de outras redes sociais, como o Facebook e o Instagram. Se os dados já estão compartilhados em outras plataformas, não faria diferença não aceitar as regras do WhatsApp. Entretanto, existem outros tópicos que podem definir a decisão do usuário.

*Com informações de Carlos Aros

Ultimas notícias

3 Livros que você tem que ler o quanto antes

É claro que as opiniões que temos acerca da leitura de um livro é algo extremamente pessoal, afinal, a vivência de cada...

Globo se posiciona após padre chamar casal de repórteres de ‘viadinhos’

Após viralizar uma declaração de amor que o repórter Erick Rianelli fez ao vivo ao também repórter Pedro Figueiredo, o casal passou a ser...

Sucesso dos anos 1990, o bichinho virtual Tamagotchi renasce

Há muito tempo, numa galáxia nem tão distante assim, nos idos dos anos 1990, sem smartphones, sem redes sociais, em que os videogames só...

Palmeiras não entra em acordo com o Verona, e Alan Empereur deixa o clube

O Palmeiras não entrou em acordo com o Hellas Verona, da Itália, pela renovação do empréstimo do zagueiro Alan Empereur. Dessa forma, o defensor,...
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com