Polícia Civil prende três suspeitos de envolvimento na morte de investidor de criptomoedas em São Pedro da Aldeia, no RJ


Wesley Pessano, de 19 anos, foi morto a tiros dentro do próprio carro na tarde do dia 4 de agosto. Além das prisões, a polícia também apreendeu o veículo que teria sido utilizado no crime. Uma força-tarefa da Polícia Civil prendeu três pessoas suspeitas de envolvimento no assassinato de Wesley Pessano, de 19 anos, investidor de criptomoedas morto na última quarta-feira (4) em São Pedro da Aldeia, na Região dos Lagos do Rio.
Wesley Pessano, de 19 anos, era investidor de criptomoedas
Reprodução/Redes sociais
De acordo com a polícia, além das prisões, os agentes apreenderam o veículo que teria sido utilizado na execução.
A força-tarefa é composta por agentes das delegacias de São Pedro da Aldeia (125ª DP), Cabo Frio (126ª DP), Armação de Búzios (127ª DP), Iguaba Grande (129ª DP) e do 4º Departamento de Polícia de Área (4º DPA).
A família do jovem e o sócio de Wesley prestaram depoimento na delegacia ainda na semana passada.
Desde a morte do empresário, os policiais realizaram diversas diligências para esclarecer o homicídio, incluindo análise de imagens de câmeras de vigilância e coleta de depoimentos de testemunhas.
O investidor, que morava em Cabo Frio, foi morto com pelo menos três tiros na tarde de quarta-feira (4) na Rua Marechal Castelo Branco, no bairro São João.
Crime aconteceu no meio da tarde e assustou os moradores da localidade, em São Pedro da Aldeia, no RJ
Reprodução/Redes sociais
Um homem de 27 anos, que estava no carona, foi ferido no braço e nas costas e levado para um hospital de Araruama. A polícia aguarda a alta médica para ouvir o depoimento dele na delegacia.
De acordo com a polícia, ainda não se sabe se o crime tem ou não relação com criptomoeadas. O delegado responsável pelo caso, Milton Siqueira, informou que não descarta nenhuma hipótese para o homicídio.
O carro em que Wesley estava na hora da morte, um porsche vermelho, continua na 125ª DP, onde o caso está sendo investigado, e vai passar por perícia.
De acordo com a polícia, as investigações continuam para apurar o envolvimento de outras pessoas e a motivação do crime.

Ultimas notícias