Síndrome de burnout pode levar o trabalhador à depressão e ao abuso de drogas; saiba como preveni-la

Quando estamos muito estressados, as férias parecem um oásis no meio das preocupações. Mas e quando retomamos o trabalho e o esgotamento volta como se o período de descanso nunca tivesse acontecido? É como se não houvesse solução para o estresse. A paciência com os colegas acaba, a memória falha e, com isso, a produtividade e a motivação caem muito. Quando é assim, podem aparecer sintomas físicos como a fadiga, dores de cabeça e insônia. Esse conjunto de sintomas, cada vez mais comuns no mercado de trabalho atual, tão competitivo, tem nome: chama-se síndrome do burnout.

O Burnout, um transtorno relacionado ao estresse crônico no ambiente profissional, já é reconhecido pela Classificação Internacional de Doenças da Organização Mundial da Saúde. Quando não tratado, pode ter diversas consequências para a saúde do trabalhador e, inclusive, desencadear depressão e até o abuso de álcool e outras drogas que o indivíduo faz pra tentar amenizar a tensão. Mas é importante você saber que essa síndrome tem a ver com fatores individuais e sociais.

Além da importância de ambientes de trabalho mais humanos e de relações mais saudáveis nesse ambiente — em que muitas vezes passamos mais tempo do que com a nossa própria família—, há alguns “exercícios” que você pode fazer para lidar com o estresse diário e se prevenir.  O primeiro é entender que o trabalho não pode ser sua única forma de realização. Procure encontrar outras fontes de satisfação e se permita curtir os momentos de lazer sem culpa. Além disso, não caia na besteira de comparar seu desempenho ao de seus colegas. Além de prejudicar sua autoestima e trazer frustração, não vai funcionar, pelo simples fato de vocês serem pessoas diferentes.

Procure se avaliar com base em seu próprio desempenho em um momento anterior. Por fim, tente identificar seus pontos fortes e fracos e, com base nisso, estabelecer objetivos e metas para alcançá-los. Isso vai te ajudar a organizar seu tempo e a se planejar melhor. Eu sei que não são “exercícios” simples, mas vale a pena tentar! Caso você esteja sofrendo com estresse crônico no trabalho, procure uma ajuda profissional o quanto antes. E se você quiser sugerir algum tema, escreva para mim no Instagram @dra.camilamagalhaes ou no email [email protected]. Até a próxima!

Ultimas notícias

Marido de Paulo Gustavo publica foto de ‘Dona Hermínia’ em homenagem ao Dia das Mães

O marido de Paulo Gustavo, o dermatologista Thales Bretas, prestou homenagem ao Dia das Mães em seu perfil nas redes sociais, neste domingo, 9,...

Família dos EUA cria banda na quarentena e faz sucesso nas redes sociais

Uma família da cidade de Nova York resolveu passar o tempo do isolamento social usando suas habilidades com violão e guitarra para montar a...

Luiz Araújo se entusiasma com o São Paulo de Crespo e sonha em desbancar o PSG de Neymar

Formado nas categorias de base do São Paulo, Luiz Araújo deixou o clube há quase quatro anos, mas segue sem esquecer de suas raízes....

Dani Alves fala sobre grau de lesão e explica por que passou braçadeira para Miranda 

Daniel Alves, lateral e meio-campista do São Paulo, abriu a caixa de perguntas na ferramenta “Stories”, do Instagram, para interagir com os seus seguidores,...
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com