Paramédicos nos céus: futuro do resgate pode incluir mochila a jato

Já faz muitos anos que helicópteros, carros e aviões têm sido usados em situações de resgate, como forma de chegar até as vítimas ou de transportá-las. Agora, um novo aparelho pode mudar todo o funcionamento das operações emergenciais: a mochila a jato.

Os primeiros testes com a inovação foram realizados na região do Lake District, no Reino Unido. Como a área é bem montanhosa, assim como muitos dos locais onde ocorrem os resgates, ela se tornou o lugar perfeito para pôr o equipamento à prova.

A médica emergencista paulistana Karina Oliani foi a primeira brasileira e uma das poucas mulheres a participarem dos testes. “A mochila a jato, na minha opinião, representa o transporte de futuro. Há oportunidades maravilhosas para sua aplicação no universo do resgate.”

Ela tem razão. Quando se trata de acidentes e incidentes inesperados que colocam pessoas em risco de vida, o tempo de resposta dos socorristas é essencial. “Em certos casos, se o paramédico chegar mais rapidamente à vítima, pode ser a diferença entre a vida e a morte.”

E a mochila proporciona justamente essa velocidade, além de poder ser importante para alcançar áreas inacessíveis a outros meios de transporte. Na opinião de Karina, a invenção pode ser revolucionária não só para médicos, mas para policiais, militares, entre outros.

A ideia é que, em um futuro próximo, o paramédico possa se munir da mochila e de um kit médico para rumar rapidamente em direção à ocorrência. De acordo com o Serviço de Ambulância Aérea do Grande Norte, responsável pela criação, os testes foram tão bem que a previsão é de que haja paramédicos voando pelos céus já no próximo inverno.

Continua após a publicidade

Ultimas notícias

Família dos EUA cria banda na quarentena e faz sucesso nas redes sociais

Uma família da cidade de Nova York resolveu passar o tempo do isolamento social usando suas habilidades com violão e guitarra para montar a...

Luiz Araújo se entusiasma com o São Paulo de Crespo e sonha em desbancar o PSG de Neymar

Formado nas categorias de base do São Paulo, Luiz Araújo deixou o clube há quase quatro anos, mas segue sem esquecer de suas raízes....

Dani Alves fala sobre grau de lesão e explica por que passou braçadeira para Miranda 

Daniel Alves, lateral e meio-campista do São Paulo, abriu a caixa de perguntas na ferramenta “Stories”, do Instagram, para interagir com os seus seguidores,...

Atriz Eva Wilma é diagnosticada com câncer de ovário

A atriz Eva Wilma, internada no Hospital Albert Einstein, em São Paulo, para o tratamento de problemas cardíacos e renais desde o dia 15...
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com