Explosões em vulcão nas Ilhas Canárias aumentam de intensidade

As explosões do vulcão Cumbre Vieja na ilha de La Palma, nas Ilhas Canárias, território espanhol na costa africana, aumentaram a intensidade. O vulcão está ativo desde o domingo 19 de setembro, com altura média do fluxo de lava chegando até a seis metros e emitindo entre 6.000 e 9.000 toneladas de dióxido de enxofre por dia.

De acordo com o Instituto Vulcanológico das Ilhas Canárias (Involcan) a erupção pode durar de 24 a 84 dias, com base em projeções que levam em conta os dados de explosões anteriores. A média de duração do fenômeno, que não ocorria desde 1971, é de 55 dias.

Até o momento, a lava já queimou 320 casas, 400 hectares de terras agrícolas e 6.000 moradores foram retirados de casas nas proximidades do local. Antes da erupção, um tremor de magnitude 3,8 foi registrado, o que assustou ainda mais os moradores. 

Sete estradas foram fechadas e as aulas nas escolas estão suspensas. Estima-se que os danos tenham sido de 400 milhões de euros em quatro dias.

O rio de fogo está atingindo principalmente o vilarejo de El Paso. Nas redes sociais, uma profusão de vídeos mostra a destruição de residências e fazendas desta localidade (assista abaixo).

“O fluxo de lava tem altura média de seis metros e corrói literalmente casas, infraestruturas e colheitas que encontra pelo caminho”, disse Mariano Zapata, presidente do Conselho Municipal de La Palma. 

Vulcão Cumbre Vieja em erupção. 20/09/2021.AcfiPress/NurPhoto/Getty Images

De acordo com o  Instituto de Estudos Vulcânicos das Ilhas Canárias, a lava se move a uma média de 700 metros por dia. Nas condições atuais, pode levar duas semanas para que a lava chegue ao mar, o que pode acarretar em explosões violentas e os gases que sairão das reações químicas podem representar um perigo para a população da região.

O governo da Espanha anunciou que La Palma será declarada área de desastre e que a ajuda necessária será entregue em breve. O rei espanhol, Felipe VI, viajará na quinta-feira à região para se encontrar com autoridades locais. 

La Palma, Santa Cruz de Tenerife, Espanha. 20/09/2021.Europa Press/Getty Images

Na última sexta-feira (17), a Sociedade Brasileira de Geologia (SBG) publicou nota técnica sobre o risco de um tsunami atingir a costa do Brasil em caso de erupção do Cumbre Vieja.

A entidade afirma que esse risco é analisado por estudos desde 1999, mas que a probabilidade de um tsunami de fato ocorrer é muito remota.

Ultimas notícias