Quinta-feira, 19 de agosto

schimtz
schimtz Twitter
7 Min Read


Veja o que você precisa saber para começar o dia bem-informado Bom dia. Anvisa rejeita CoronaVac para crianças e adolescentes. Ministro da saúde Marcelo Queiroga questiona obrigatoriedade do uso de máscaras. Jair Bolsonaro está bloqueando quem o critica nas redes sociais. Sócio da Precisa, Francisco Maximiano depõe à CPI da Covid. O Assunto é a fome no Brasil. Após as privatizações de Eletrobras e dos Correios, o que acontece com os funcionários? Caos no Afeganistão. Cantores brasileiros estão se apresentando… mas no exterior.
Newsletter do G1: receba um resumo com as notícias do dia no seu e-mail
Vacinação em crianças
VÍDEO: O que se sabe sobre vacinação em crianças e adolescentes
Por decisão unânime, a Anvisa rejeitou o uso da CoronaVac para crianças e adolescentes (3 a 17 anos). A área técnica da agência avaliou que não há dados suficientes para a liberação da vacina e pediu novos estudos ao Butantan. Veja acima o que se sabe sobre a vacinação em adolescentes.
Na mesma reunião, a Anvisa recomendou a aplicação de uma terceira dose a idosos e pessoas com baixa imunidade que receberam a CoronaVac. Os técnicos mantiveram o uso emergencial em adultos, mas cobraram o envio de dados recentes sobre o desempenho da vacina.
5 capitais já vacinam adolescentes sem comorbidades
Queiroga contraria ciência
Queiroga questiona obrigatoriedade da máscara e é criticado por cientistas e médicos
Durante uma entrevista a um site bolsonarista investigado por divulgar fake news, o ministro da Saúde Marcelo Queiroga desprezou o consenso das autoridades de saúde sobre a prevenção da Covid e questionou a obrigatoriedade do uso de máscaras. Ele foi criticado por cientistas e médicos. Veja no vídeo acima.
Números da pandemia
A média móvel de mortes nos últimos 7 dias no Brasil ficou em 813. É a menor marca desde o dia 7 de janeiro e o 7º dia seguido de estabilidade após um período de 12 dias em queda.
Variante Delta deve explodir em setembro em SP, dizem especialistas
CPI
Hoje é a vez de Francisco Maximiano depor na CPI da Covid. O sócio da Precisa Medicamentos teve o recurso negado pela ministra Rosa Weber e segue obrigado a comparecer à comissão.
A Precisa Medicamentos atuou como intermediária na negociação feita entre a fabricante Bharat Biotech e o Ministério da Saúde para aquisição de 20 milhões de doses da Covaxin. A atuação da empresa como intermediária da compra é investigada pela Polícia Federal e pelo Ministério Público Federal.
E ontem: Túlio Silveira, advogado da Precisa, confirmou em depoimento à comissão que abriu um escritório dois dias antes da assinatura do contrato da Covaxin. Ele agora passa à condição de investigado, na qual é obrigado a responder às perguntas dos senadores.
Bloqueando críticos
O presidente Jair Bolsonaro, em imagem de 29 de junho de 2021
Adriano Machado/Reuters
O presidente Jair Bolsonaro está bloqueando quem o critica nas redes sociais, de acordo com informações da Human Rights Watch. A organização não governamental (ONG) diz que identificou 176 contas bloqueadas, em sua maioria no Twitter, incluindo as de jornalistas, congressistas e influenciadores. Perfis de veículos de imprensa também estão na lista.
Privatizações
Em meio ao avanço do processo de privatização da Eletrobras e dos Correios, como ficam os funcionários que ingressaram nas estatais por meio de concursos públicos? Eles podem ser demitidos? Entenda.
O Assunto: o Brasil com fome de novo
Depois de sair do mapa da fome da ONU, em 2013, estamos de volta ao mesmo patamar de insegurança alimentar do início dos anos 2000: quase 10% dos brasileiros não têm o que comer. Ouça o podcast:
Caos no Afeganistão
Joe Biden disse ontem que as tropas dos EUA podem seguir no Afeganistão mesmo após o prazo de retirada marcado para 31 de agosto, isso se ainda houver cidadãos americanos em território afegão.
A fala de Biden acontece em meio a um momento de grande apreensão e incerteza. Os militares americanos assumiram o controle do aeroporto de Cabul depois das cenas de caos e desespero do início da semana, quando milhares de afegãos tentaram deixar o país e se agarraram à aeronaves em decolagem para fugir do Talibã.
Os voos para retirar estrangeiros da capital afegã decolam de hora em hora. Essa é agora a única e última missão dos EUA no Afeganistão.
‘Aulas foram interrompidas, lojas foram fechadas e não temos esperança de futuro’, diz afegã que sonha ser médica
Shows brasileiros, mas lá fora
Fernando e Sorocaba, Marília Mendonça, Caetano Veloso e Seu Jorge têm shows marcados no exterior neste segundo semestre
Divulgação
A agenda de artistas brasileiros está lotada… de shows internacionais. Enquanto grandes eventos não são permitidos no país, os cantores aproveitam a abertura nos, Estados Unidos e na Europa para voltar aos palcos depois de quase um ano e meio entre eles Marília Mendonça, Gusttavo Lima, Caetano… e a lista só cresce.
Você viu?
Vídeo: grávida entra em trabalho de parto ao dançar música de Luísa Sonza
‘Educado, carismático e prestativo’: mulher conta que foi vítima de golpe de ‘Don Juan’
Sérgio Hondjakoff: dona de clínica onde ator estava internado é presa
Carlinhos Maia: humorista é condenado a pagar R$ 30 mil por rabiscar quadro de artista plástica
‘Inadmissível’: engenheira negra denuncia racismo após foto com tranças ser recusada para RG

Share This Article